Compartilhe

Consórcios se adaptam à crise e crescem 10% em 2018

Avanço veio mesmo depois de forte expansão de 21% no ano anterior

Em um ambiente ainda adverso ao crédito, o setor de consórcios dá sinais de maior dinamismo. Após expansão de 21% dos negócios em 2017, houve crescimento de 10% no primeiro semestre deste ano, na comparação anual, segundo a Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio(Abac). De acordo com o setor, isso reflete mudanças para adequar os produtos à crise, com aumento de prazos, por exemplo, além da entrada de novos tipos de consórcios.

Criado na década de 1960 no Brasil como uma alternativa financeira para compra de carros, o consórcio se sofisticou nos últimos anos e expandiu suas opções. Hoje, consumidores e empresas podem participar de grupos para compra de carros, motos, imóveis, veículos pesados,  serviços, dentre outros.

O prazo médio de duração dos consórcios de motos e automóveis era de 60 meses. Depois da crise, passou a ser de até 72 meses para motos e até 84 meses para automóveis. Segundo o presidente da Abac, Roberto Rossi, essa extensão representa uma reação ao encolhimento da renda das famílias nos últimos anos e às dificuldades das empresas, Na sua avaliação, o brasileira ficou mais seletivo na compra de bens duráveis e serviços.

O segmento de veículos automotores é o principal, representando perto de 65% do total dos negócios, aponta a Abac. Mas modalidade mais novas, como a de consórcio de serviços, têm ganhado espaço. No primeiro semestre deste ano, os negócios no segmento somaram R$ 158 milhões, alta de 61% em relação ao mesmo período de 2017.

O setor tem hoje 153 administradoras no País, segundo o Banco Central. Há dez anos, o número chegou a ser mais que o dobro. De lá para cá, o mercado passou por um processo de consolidação. A entrada de grandes bancos contribuiu para isso, assim como o aperto na fiscalização das administradoras.

Fonte: Estadao/ Out 2018.

Nosso post sobre “Consórcios se adaptam à crise e crescem 10% em 2018” lhe foi útil? Então, curta nossa página e compartilhe em suas redes sociais para que mais pessoas fiquem informadas e até a próxima

Conheça as nossas redes sociais: