Compartilhe

Seguro de vida tem carência? Descubra!

Seguro de vida tem carência? Descubra!

Seguro de vida tem carência? Descubra!
People photo created by prostooleh – www.freepik.com

O que é seguro de vida e carência?

O seguro de vida é um contrato feito entre uma seguradora e um segurado, para garantir o pagamento de um valor previamente acordado aos beneficiários do segurado no caso de sua morte. O valor do seguro é proporcional ao prêmio pago em vida pelo segurado.

De um modo geral, a maior parte dos seguros de vida oferece coberturas para morte (natural ou acidental), invalidez permanente (total ou parcial) e diagnóstico de doenças graves.

Esta configuração clássica já evoluiu e, hoje, podemos encontrar a oferta de diversas coberturas adicionais, personalizadas e próprias para cada necessidade. Simule o seu plano ideal sem custos.

Quem contrata um seguro de vida deseja proteção, segurança financeira e bem-estar para si e para a família, na eventualidade de sua falta por morte ou incapacidade – ocasiões sensíveis que não se tolera esperar.

Por esta razão conhecer a definição de carência e entender se ela se aplica ou não ao seguro de vida é tão importante.

O termo carência é muito comum no mercado segurador em geral. Ela determina o período de tempo que o segurado precisa aguardar até estar coberto. É importante estar sempre atento a isso na hora de considerar a contratação do seu seguro.

Seguro de vida tem carência?

Com esses conceitos expostos, podemos responder a questão principal deste artigo: “seguro de vida tem carência?” não! não tem. Uma vez assinado o contrato (apólice) e paga a mensalidade, os beneficiários já possuem direito a indenização total e estão cobertos desde o minuto seguinte à contratação.

Normalmente as seguradoras de vida dispensam a carência e calculam seus riscos por meio da Declaração Pessoal de Saúde (DPS), um questionário sobre o histórico de doenças, uso de medicamentos e tratamentos médicos do segurado.

Casos de suicídio são tratados como excepcionais e a legislação permite que as seguradoras decidam um período de carência que não pode ultrapassar o prazo de dois anos. É importante também deixar claro que algumas exceções podem ser aplicadas no caso de algumas coberturas especiais.
Principais dúvidas sobre seguro de vida

Além de se perguntar se o seguro de vida tem carência no momento de uma contratação, diversas outras dúvidas podem surgir. Ainda mais nessa fase de tantas mudanças, na qual a contratação de um seguro de vida entrou para a lista de prioridades de muita gente.

Por isso, acompanhe com a gente as principais dúvidas sobre este produto e avalie se já é hora de inseri-lo no seu planejamento!

Como funciona um seguro de vida?

Entender se seguro de vida tem carência é importante, no entanto, também é necessário compreender como essa contratação acontece e como ela pode ser essencial para a sua família.

Na hora de contratar um seguro de vida, você vai escolher uma seguradora e configurar o seu plano ideal. Isso significa definir a cobertura, os beneficiários e o prêmio a ser pago todo mês (valor que também vai determinar o montante da indenização).

No caso de falecimento, os beneficiários recebem os valores definidos no contrato. Mas, pode ser que o seguro de vida contratado tenha outras coberturas como acidentes, gastos médicos entre outros itens adicionais. O próprio segurado pode ser o beneficiado. Por isso, é importante saber de que tipo de seguro estamos tratando.

Os beneficiários de um seguro podem ser alterados a qualquer momento. Vale destacar que um este não é necessariamente alguém da família: pode ser um vizinho, um amigo ou outra pessoa próxima. A única exceção é que para receber o prêmio é preciso ser maior de 18 anos.

Caso o segurado não defina ninguém para receber o benefício, automaticamente metade da indenização é destinada ao cônjuge e a outra metade dividida entre os filhos.

Quanto custa um seguro de vida?

Além da dúvida sobre se o seguro de vida tem carência, outra muito comum é sobre os valores. O fundamental é compreender que isso pode variar muito de contratação para contratação!

O valor do seguro de vida vai depender de alguns fatores como idade, renda, profissão e coberturas escolhidas.

Quem pode ser segurado?

Qualquer pessoa pode contratar um seguro de vida. Normalmente, as seguradoras definem uma idade mínima que seria de 14 anos e também uma idade máxima que gira entre 60 e 65 anos.

O que é um beneficiário do seguro de vida?

O beneficiário é a pessoa que irá usufruir do seguro. Normalmente é o cônjuge ou os filhos, mas pode ser um irmão, primo ou mesmo uma pessoa que não seja da família.

O que é uma apólice do seguro de vida?

A apólice do seguro de vida é o contrato entre segurador e segurado, o documento formal com validade jurídica onde todas as cláusulas desta prestação de serviço estão especificadas e detalhadas, como a carência, por exemplo.

Antes de fechar a sua, acesse “O que é apólice do seguro de vida? Saiba aqui!”. Você vai conhecer em detalhes todos os itens que não podem faltar nesta documentação.

Como fazer uma cotação de seguro de vida?

Uma vez que você entenda o seguro de vida como parte do seu planejamento financeiro e pilar essencial do seu futuro, pode ser que fique surpreso com o valor mensal do produto.

Na maioria das vezes, o custo é bem menor do que se imagina! Na Icatu, por exemplo, existem planos a partir de R$ 30/mês. Quer conferir quanto custa o seu seguro?

As vantagens do seguro de vida!

Agora que você já sabe se seguro de vida tem carência ou não, além de outras informações importantes, é o momento de buscar sobre as suas principais vantagens!

Quem já vivenciou uma situação inesperada de morte na família entende bem a importância e o valor de um seguro de vida, que traz segurança, tranquilidade e apoio para quem fica.

Sem dúvida, o amparo, assim como a própria proteção do segurado (para os casos que fique impossibilitado de prover renda, por exemplo) estão entre as principais vantagens de um seguro de vida.

Mas, os benefícios não param por aqui. Para citar mais algumas vantagens, temos:

  • Variedade de coberturas;

  • Ausência de carência;

  • Liberdade de escolha e possibilidade de troca dos beneficiários e

  • Capital não tributável de forma que nada é abatido do valor quando o beneficiário recebe a indenização;

Vivemos tempos de instabilidade e incerteza e é legítimo nos preocuparmos com nossas vidas e a de nossa família e amigos queridos.

Fonte: blogicatuseguros/ Jun 2022

Conheça as nossas redes sociais:

[cn-social-icon]

Quer fazer parte da SETESEG News e ficar por dentro das notícias sobre todos os produtos que trabalhamos? Deixe abaixo seu nome e e-mail que lhe manteremos informado(a) com novidades e dicas.

[contact-form-7 id=”7115″ title=”site lead post vida”]

Conheça as nossas redes sociais: